Conecte-se conosco

Geral

Governo de Rondônia realiza Dia ‘D’ de Combate à Dengue no sábado, 16 

O Poder público conta com envolvimento e participação da população para deixar os quintais livres de eventuais criadouros de mosquitos

Publicado

em

Segundo o diretor-geral da Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa) a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) vai coordenar os trabalhos que contarão com a participação dos técnicos da Agevisa. “Para que sejam efetivos e que a mobilização alcance o sucesso desejado, contamos com a colaboração e envolvimento da população, nesse esforço concentrado para a realização de ações destinadas para o combate ao vetor da doença”, ressaltou.

Com base nas informações do Manual do Ministério da Saúde, a dengue é uma doença febril grave, causada por um arbovírus – vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Com o aumento das chuvas neste período do inverno Amazônico, há alta na proliferação do mosquito, que se reproduz em água limpa e parada.

TRANSMISSÃO

Após picar uma pessoa infectada com um dos quatro sorotipos do vírus, a fêmea do mosquito pode transmiti-lo para outras pessoas. Há pouca transmissão da mulher grávida para o feto, podendo também levar a mãe a abortar ou ter um parto prematuro, além do fato de que a gestante está mais suscetível a desenvolver o quadro grave da doença, que pode levar à morte.

Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém, em populações vulneráveis como crianças ou idosos com mais de 65 anos, o vírus da dengue pode interagir com doenças pré-existentes e levar a quadros graves ou gerar maiores complicações nas condições clínicas de saúde da pessoa.

SINTOMAS

Normalmente, a primeira manifestação da doença é a febre alta (>38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas e coceira na pele.

No entanto, a infecção por dengue pode ocorrer sem sintomas, principalmente em crianças que costumam apresentar apenas irritabilidade, apresentar quadro leve, sinais de alarme e de gravidade. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos, diarreias, persistentes e pode ocorrer sangramento de mucosas.

A fase crítica tem início com o declínio da febre (período de efervescência), entre o 3° e o 7° dia do início de sintomas, podendo se agravar nesse período. Os sinais de alarme, quando presentes, ocorrem nessa fase. Sem a identificação e o correto manejo, alguns pacientes podem evoluir para as formas graves.

Mulheres grávidas, crianças e pessoas mais velhas têm maiores riscos de desenvolver complicações pela doença. Os riscos aumentam quando o indivíduo tem alguma doença crônica, como asma brônquica, diabetes mellitus, anemia falciforme, hipertensão, além de infecções prévias por outros sorotipos.

Não há tratamento específico para a dengue. De acordo com a avaliação médica, são recomendadas medidas como fazer repouso, ingerir bastante água e não tomar medicamentos por conta própria. Pode ser recomendada a hidratação com soro diretamente na veia. Em caso de suspeita, é fundamental procurar um profissional de saúde para ter o diagnóstico correto.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

É importante limpar e verificar regularmente pontos que podem acumular água. Entre as medidas a serem adotadas estão:

  • Jogar fora todo e qualquer lixo que possa juntar água (tampa de garrafa, tampa de marmitex, sacola plástica),
  • Esvaziar garrafas e mantê-las com a boca virada para baixo,
  • Limpar calhas,
  • Colocar areia nos pratos das plantas, e
  • Tampar tonéis, lixeiras e caixas-d’água e colocar objetos, como pneus e lonas, abrigados da chuva.

Neste viés, observa-se ainda que, roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos são mais ativos, proporcionam alguma proteção às picadas e podem ser uma das medidas adotadas, principalmente, durante surtos. Repelentes e inseticidas também podem ser usados, seguindo as instruções do rótulo. Mosquiteiros proporcionam boa proteção àqueles que dormem durante o dia; como bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Família perde tudo em incêndio e pede ajuda para recomeçar

Publicado

em

Um incêndio devastador destruiu a casa de uma família no bairro Mariana, em Porto Velho, Rondônia. O incidente ocorreu por volta das 11h30, deixando os moradores em estado de choque.

Lucas Erickson Alves que morava no local, relatou que sua esposa e filhos estavam em casa durante o incêndio, mas felizmente ninguém se feriu. No entanto, eles perderam todos os seus pertences acumulados ao longo dos anos.
 
A família de Lucas agora enfrenta o desafio de reconstruir suas vidas a partir do zero.

VEJA O VÍDEO

Quem quiser ajudar a família pode entrar em contato pelo telefone (69) 99203-0705. A solidariedade da comunidade será essencial para ajudar essa família a se reerguer após essa tragédia.

Continue lendo

Geral

Idep abre inscrições para cursos profissionalizantes presenciais em Porto Velho

Publicado

em

Estão abertas, até o dia 25 de julho, as inscrições para cursos profissionalizantes presenciais que o Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional (Idep) oferta em Porto Velho.  O candidato pode se inscrever acessando a página da instituição de ensino, através do  link https://rondonia.ro.gov.br/publicacao/cursos-presenciais-formacao-inicial-e-qualificacao-profissional-inscricoes-abertas-15-7-a-25-7/

As aulas serão ministradas na sede da Escola Técnica Estadual (Etec) do Idep, e nos polos Orlando Freire e Flora Calheiros. A idade mínima exigida para participar é 15 anos, com escolaridade mínima do ensino fundamental II.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha salientou que, a realização de cursos em pontos estratégicos da Capital segue o cronograma estabelecido pelo governo para cumprir as metas do Planejamento Estratégico da gestão estadual, que prioriza entre as políticas públicas, a democratização do ensino profissionalizante. “Para ampliar a educação profissional no estado estão sendo oferecidos regulamente cursos profissionalizantes nos municípios, tendo em vista a necessidade de seguir com o cronograma voltado ao fortalecimento da qualificação da mão de obra, visando o desenvolvimento econômico e social.”

NOVOS CONHECIMENTOS

Com a expansão do ensino profissionalizante em Rondônia, muitos trabalhadores, inclusive empreendedores, estão buscando novos conhecimentos para acompanhar as tendências do mercado de trabalho. A moradora do Bairro Novo Horizonte, na zona Sul de Porto Velho, Áquila Lacerda de Souza, 30 anos, decidiu fazer o Curso de Tranças na Escola Móvel de Imagem Pessoal para oferecer mais serviços no salão de beleza que abriu há sete anos. “Muitas clientes se interessam em fazer tranças e eu convidava outros profissionais para o atendimento. Agora com o aprendizado, eu mesma vou atender”, comemorou a estudante, ressaltando que o estilo de penteado é um dos mais procurados pelo público do seu empreendimento.

Segundo a presidente do Idep, Adir Josefa de Oliveira, além de oportunizar a requalificação de quem já está na ativa, o ensino profissionalizante garante a inserção no mercado de trabalho para quem está iniciando a carreira profissional. “Os cursos que estão com inscrições abertas apresentam como idade mínima para se inscrever 15 anos, sendo, portanto, uma oportunidade também para os adolescentes se capacitarem”, pontuou.

CURSOS OFERTADOS 

Polo Orlando Freire

  • Auxiliar administrativo;
  • Atendimento ao Público;
  • Monitor de Turismo;
  • Recepcionista de Eventos;
  • Norma Regulamentadora – NR 10 (Segurança em Instalação e Serviço de Eletricidade).

Polo Flora Calheiros

  • Trabalho em Altura – NR 35;
  • Assistente de Vendas;
  • Assistente de Recursos Humanos.

Sede Etec

  • Espanhol Básico.

Fonte: Secom

Continue lendo

Geral

Prova do Revalida para médicos ocorre neste final de semana

Publicado

em

As provas da 2ª etapa do Revalida de 2024 ocorrem neste sábado (20) e domingo (21). O acesso aos locais de prova do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) foi liberado a partir das 11h de hoje e será liberado a partir das 15h no domingo.

As provas têm início após o fechamento dos portões, previsto para 12h e 16h, respectivamente. O participante deve, obrigatoriamente, portar jaleco (preferencialmente na cor branca). 

O exame é utilizado para a revalidação dos diplomas de médicos, tanto estrangeiros quanto brasileiros, que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil.

Composto por duas etapas (teórica e prática), o Revalida aborda as cinco grandes áreas da medicina, de maneira interdisciplinar: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva).

A participação na segunda etapa depende da aprovação na primeira, que contempla as provas objetiva e discursiva. Para serem aprovados na segunda etapa, os participantes precisam obter, no mínimo, 64,277 pontos de 100.

Os aprovados na segunda etapa passarão ainda pelo exame de habilidades clínicas é estruturada em um conjunto de 10 estações, na qual o participante deverá realizar tarefas específicas das cinco grandes áreas.

O objetivo do Revalida é avaliar habilidades, competências e conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do SUS. 

Para mais informações, o participante deve consultar a página do Inep na internet

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Trending