Conecte-se conosco

Polícia

Mulher que esquartejou ex morreu com soco por “fofoca” na prisão

Publicado

em

Agredida com um soco, na cela 5 do Bloco 7 da Penitenciária Feminina do Distrito Federal, a interna Rutiele Pereira Bersan foi levada ao hospital, mas não resistiu e morreu no último 11 de abril. A coluna apurou que uma “fofoca” teria motivado discussão entre internas que dividiam a cela.

A briga foi registrada por volta das 22h30, quando reeducandas solicitaram a presença de policiais na cela em que Rutiele, de 37 anos, estava.

As detentas informaram que, após a refeição e oração, uma presa identificada como Jessica Vieira de Lima começou a dizer que Rutiele estava falando mal das colegas da cela.

A vítima chegou a dar a sua versão, mas Jéssica lhe desferiu um soco no nariz, momento em que outra interna interveio. Testemunhas relatam que Rutiele foi em direção da porta da cela, mas cambaleou e caiu ao chão desmaiada.

Os agentes prontamente conduziram a interna para o Hospital Regional do Gama (HRG), lúcida, apesar do sangramento nasal, enquanto a autora da agressão foi encaminhada à 14ª Delegacia de Polícia, no Gama.

Em 19 de março, Rutiele Bersan foi transferida para o Hospital Home, na Asa Sul, onde permaneceu internada até seu falecimento, em 11 de abril.

A Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape) informou que abriu procedimento interno para investigar os fatos, enquanto as causas do óbito ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil do DF.

Crime bárbaro

Segundo investigações da Polícia Civil, Rutiele era ex-namorada do vigilante Marcos de Almeida, mas não aceitava o fim do relacionamento. Quando a autora soube da reconciliação de Marcos com a noiva, atraiu o vigilante até sua casa.

Os investigadores afirmam que, na residência da acusada, a vítima foi sedada com medicamentos, teve os punhos amarrados e recebeu golpes de faca. Marcos morreu na hora.

Partes do corpo do trabalhador foram encontradas dentro de um bueiro na QR 327 em Samambaia Sul, em novembro de 2019. A cabeça dele nunca foi achada.

Para a Polícia Civil, não restam dúvidas de que ela “orquestrou toda a ação criminosa, desde a execução até a desova do corpo”.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

LÁZARO DE RONDÔNIA: Suspeito de matar dentista está há 11 dias foragido e Policia amplia buscas

Publicado

em

O suspeito de matar o dentista Clei Baggatini continua foragido, 11 dias após o crime. Para tentar localizar o suspeito, a polícia ampliou as buscas para distritos de Jaru e Governador Jorge Teixeira, a cerca de 400 km da cidade onde o crime aconteceu: Vilhena (RO).

De acordo com a polícia, barreiras foram montadas e vistorias acontecem nos veículos que circulam na região a fim de encontrar pistas da localização do suspeito, identificado como Maicon da Silva Raimundo. Ele possui passagem na polícia por outros crimes.

Centenas de policiais, cães farejadores e drones estão sendo usados nas buscas. As equipes de segurança mobilizaram também o apoio aéreo, por meio de um helicóptero, para tentar encontrar o suspeito, mas ainda não obtiveram sucesso.

Informações dos suspeitos podem ser repassadas através dos números:

Uma outra pessoa apontada como suspeita de participação no crime foi presa na última semana. Raqueline Leme Machado, de 35 anos, foi encontrada em Colorado do Oeste (RO), cerca de 80 quilômetros da cidade onde o crime aconteceu: Vilhena (RO).

A polícia não esclareceu qual seria a participação da suspeita no crime. O site entrou em contato com a defesa da suspeita, mas não recebeu retorno até a última atualização desta matéria.

Relembre o crime

Clei Bagattini — Foto: Reprodução/redes sociais

Clei Bagattini — Foto: Reprodução/redes sociais

Na manhã da sexta-feira (12) um paciente atirou contra o dentista durante uma consulta em Vilhena (RO). Depois do crime ele fugiu do local, antes da chegada da polícia. A vítima, Clei Bagattini, não resistiu aos ferimentos.

Imagens de câmeras de monitoramento e informações da secretaria do dentista apontam que o suspeito esteve duas vezes na clínica antes do crime: na primeira vez ele pediu para ser atendido especificamente por Clei e na segunda vez foi confirmar a consulta.

Fonte: Jaru Online

Continue lendo

Polícia

Entregador fica ferido em grave acidente no bairro Embratel em Porto Velho

Publicado

em

Um grave acidente entre um carro e uma moto resultou em um homem ferido na noite desta segunda-feira (22). O fato ocorreu no cruzamento das ruas José Camacho com João Pedro da Rocha, no bairro Embratel, em Porto Velho (RO).

De acordo com informações de testemunhas, o entregador, que puxava uma carretinha com vários garrafões de água, seguia no sentido contrário do veículo quando houve a colisão frontal. Com o forte impacto, o condutor da moto sofreu graves ferimentos e foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para a UPA Sul.

Os ocupantes do carro sofreram lesões leves. Policiais do Batalhão de Trânsito foram ao local e realizaram o registro da ocorrência.

Continue lendo

Polícia

Polícia Militar estoura “boca de fumo” e prende traficantes

Publicado

em

A Polícia Militar de Rondônia prendeu dois indivíduos suspeitos de tráfico de drogas no bairro Val Paraíso, 2º Distrito de Ji-Paraná, no fim da tarde deste domingo. A ação foi motivada por denúncias de que uma mulher estaria comercializando drogas e realizando entregas utilizando uma bicicleta.

Após intensificar o patrulhamento na região, uma guarnição de radiopatrulha do 2º BPM localizou a suspeita. Em conversa com os policiais, a mulher confirmou ser a mesma pessoa denunciada e entregou voluntariamente um recipiente contendo 20 “pedras” de uma substância que aparentava ser pasta base de cocaína.

A mulher revelou que possuía mais drogas em sua residência. No local, os policiais encontraram mais entorpecentes e a quantia de R$ 852,00 em notas de baixo valor, característica comum do tráfico de drogas no varejo. Ela também informou que parte do comércio era feito por encomenda telefônica, com pagamentos realizados via PIX. Além disso, ela revelou a identidade de seu fornecedor e mencionou que ele estava prestes a lhe fazer uma entrega de base de cocaína.

Pouco depois, o fornecedor chegou ao local em uma motocicleta. Ao perceber a presença da PM, ele tentou fugir, abandonando o veículo e iniciando uma fuga a pé enquanto se desfazia de 11 porções de pasta base. Após uma breve perseguição, ele foi imobilizado e preso, apesar de ter resistido.

Em conversa com os policiais, o fornecedor indicou que em sua residência no bairro Rondon havia mais drogas e uma arma de fogo. A guarnição foi ao local, onde encontraram a companheira do suspeito, que os levou até um revólver calibre 38 com cinco munições intactas e R$ 1.324,00 em notas de pequeno valor, possivelmente provenientes do tráfico. Além disso, foram encontradas 13 trouxinhas de maconha prontas para venda e vários aparelhos celulares.

Todos os envolvidos, juntamente com as drogas, objetos suspeitos e o veículo utilizado para as entregas, foram encaminhados à Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) para os procedimentos legais cabíveis.

Fonte: PMRO

Continue lendo

Trending